Atalhos (Mensagem Pr Jadir 05/09/2010)

Postado em

ATALHOS

 “Nunca tome atalhos em sua vida, caminhos mais curtos e desconhecidos podem custar a sua vida”.

Introdução

Tenho recebido diversas vezes pela internet propostas de como ganhar muito dinheiro sem trabalho e sem sair de casa.

O ser humano tem preferência por atalhos. Há várias razões para isso:

– para poupar tempo                    – para levar vantagem

– para reduzir esforços                 – para ser diferente

Atalhos revelam a tendência da maioria de escolher o caminho do menor esforço e também que exige menor fé.

Permitam-me parafrasear provérbios 16.25

“Há atalho que parece direito ao homem, mas o seu fim são caminhos de morte”

Há na estrada da vida, atalhos desaconselhados, porque conduzem a ruína.

OT. A própria Palavra de Deus apresenta alguns tipos de atalhos seguidos por alguns dos seus personagens.

OT. Veremos a seguir, alguns desses atalhos e as consequências que sobrevieram sobre as pessoas que por eles seguiram

  1. I.           O ATALHO DA FRAUDE – JACÓ

 

Para advertência nossa temos a história de Jacó que enveredou pelo atalho da fraude. Em sua impaciência, tentou Jacó primeiro comprar com um prato com um cozido de lentilhas, o direito de primogenitura que cabia ao seu irmão mais velho, Esaú.

Anos mais tarde, numa trama fraudulenta, enagana ao próprio pai, já cego pela idade avançada, fazendo-se passar pelo ruivo e cabeludo Esaú. E Jacó rouba a bênção que culturalmente pertencia a seu irmão mais velho Esaú.

 

Profeticamente a bênção lhe pertencia, mais cedo ou mais tarde seria sua. O Senhor havia dito a Rebeca, esposa de Isaque, quando esta estava grávida,  as seguintes palavras: “Duas nações há no teu ventre, dois povos, nascidos de ti, se dividirão; um povo será mais forte que o outro, e o mais velho servirá ao mais moço”. Gen 25.23

 

O caminho de Deus era o da espera pela intervenção divina no tempo oportuno. Mas, Jacó escolheu o atalho, o caminho mais curto para tomar posse da bênção.

E o que aconteceu ??? A bênção extorquida pelo engano não trouxe a Jacó a felicidade que sonhara.

De que lhe valia enfim o direito de primogenitura sem as qualidades de caráter necessárias. Este privilégio só lhe tornou válido no dia em que atingiu a maturidade espiritual necessária.

 

Vinte anos de decepções e amarguras foi quanto custou a Jacó a escolha errada que fez pelo atalho da fraude.

O caminho certo teria sido aguardar com paciência a bênção paterna enquanto se qualificava moral e espiritualmente para recebê-la.

Aquilo que recusou aprender no ambiente favorável da casa paterna através de uma juventude desperdiçada, Jacó teve de aprender em terra estranha, no exílio em Harã.

 

Quantos jovens nos nossos dias também procuram atingir o êxito pelo mesmo atalho ilusório. Pelo atalho da cola, da fraude, se consegue diplomas, mas nunca conhecimento. Não há substitutos para o trabalho honesto e perseverante.

O atalho da fraude pode trazer riquezas, mas não um tesouro no Céu, pode produzir fama, mas não caráter.

 

  1. II.         O ATALHO DA VIOLÊNCIA – MOISÉS

 

OUTROS SE DEIXAM ATRAIR PELO ATALHO DA VIOLÊNCIA. Foi dessa forma que inicialmente Moisés quis libertar Israel do cativeiro no Egito. Ainda jovem fora educado na escola do faraó Tutmés onde o direito sempre era dos mais fortes. Aos quarenta anos de idade, Moisés indignado com os maus tratos sofridos pelo seu povo, mata um egípcio na expctativa de dar início a uma inssurreição. Nada aconteceu, nem ele nem os israelitas estavam preparados para a libertação.

incompreendido pelos seus, odiado pelos egípcios, foi obrigado a fugir para a terra de Midiã, onde permaneceu por longos 40 anos, até compreender que o atalho da violência não era o caminho preparado por Deus.

Séculos mais tarde diria Jesus: “Bem-aventurados os mansos porque eles herdarão a terra.” Mateus 5.5

Os violentos poderão manter um domínio temporário no mundo, mas no final os manso é que herdarão a terra.

E Moisés aprendeu a lição – A Palavra de Deus testemunha mais tarde a respeito de Moisés: “Era o varão Moisés mui manso, mais que todos os homens que havia sobre a terra”. Nm 12.3

 

  1. III.      O ATALHO DA DESOBEDIÊNCIA

 

Na vida espiritual, de todos os atalhos o mais perigoso é o da desobediência. Em certo sentido, toda desobediência é um atalho no caminho traçado por Deus.

A Palavra de Deus afirma que o caminho de Deus é uma reta PERFEITA. Ora,não pode haver atalho numa estrada reta. Não há atalhos no caminho para o Céu.

 

Provérbios 4.25-27 “Os teus olhos olhem direito, e as tuas pálpebras, diretamente diante de ti, pondera a verda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam retos. Não te desvies nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal”.

 

Isaías 30.21 “Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrá de ti uma palavra dizendo: Este é o caminho, andai por ele”.

 

O atalho da DESOBEDÊNCIA recebe muitos nomes. Um deles é o da fornicação, outro o do adultério e da prostituição.

Ora, não pode haver amor verdadeiro onde não há compromisso.

Isto não é amor, é paixão carnal, impulso animal, obsessão maligna. Não pode o homem encontrar satisfação profunda e duradoura no atalho da libertinagem.

 

Na tentação de Cristo ele foi tentado a tomar um atalho que o levasse mais depressa até o lugar aonde o caminho proposto por Deus, que o levaria até ele era bem mais longo.

 

Lucas 4.5-7 “E, elevando-o, mostrou-lhe, num momento, todos os reinos do mundo. Disse-lhe o Diabo: Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua.”

 

Jesus não vacilou, recusou prontamente o atalho.

 

 

 

CONCLUSÃO

 

Atalhos para a Fé – Atalhos para o Crescimento Espiritual

O processo do crescimento sempre passa por caminhos longos, sempre enfrenta desertos e vales áridos. A recomendação sábia e orientada pelo Espírito Santo nas Escrituras é para ter paciência nas tribulações. No caminho longo da maturidade não há atalhos! Mas todas as vezes que temos de que enfrentar as lutas e complexidades da vida, tornamo-nos vulneráveis aos atalhos.

Jesus mesmo nos alertou para o caminho largo, fácil, convidativo, e espaçoso. Ele disse que a vida tem que passar pelo caminho estreito, apertado, difícil e árduo. A dura realidade é que não existem atalhos para o amadurecimento. Jesus nunca propôs nenhum atalho — short cut, nunca simplificou a vida, jamais apresentou qualquer substituto para a cruz que temos que carregar.